Amostra de Mangá em produção – Quem é esse aí?

2 comentários

Rapaz, quanto tempo não atualizo isso aqui! E olha que assunto não falta, o problema é o tempo mesmo. Mas a boa notícia é: isso significa que projetos estão caminhando. E é sobre isso que vim falar aqui. Ou melhor, mostrar. Uma amostra de um mangá que eu e o Wellington Irp  estamos desenvolvendo. Ou melhor, ele está criando a HQ em cima de um trabalho meu, voluntariamente. O resultado está ficando muito bacana.

Previa da HQ que eu e meu chapa Wellington estamos produzindo... on Twitpic

Esse que vocês viram é o protagonista de algo que, quem acompanha meus projetos, talvez possa deduzir do que se trata xD

Alguém quer arriscar?

E o que acharam dessa amostra? Ah, detalhe importante: será um mangá online gratuito, ok?

Bom, aproveito para deixar mais claramente registrado que o problema com a Diga Comics foi resolvido. Mencionei isso nos comentarios do outro post, mas acho bom deixar uma nota mais visivel aqui. Me encontrei com o editor, recebi as revistas e nem contei. Sei lá se vieram todas, acho que ninguém mais quer dores de cabeça com isso. A nota fiscal ainda não veio, e acho que nunca virá. Acho que nunca existiu. Mas whatever. Bola pra frente que atrás vem projeto. E como vem!

Estou devendo um review da apresentação de Tommy no Rio. Vocês acreditam que vi trechos do meu texto sobre Tommy (o filme) nos panfletos de divulgação? No review eu mostro a vocês. Até lá!

Editora não cumpriu o contrato – Falta de estrutura para administrar ou pilantragem mesmo?

6 comentários

Semanas atrás postei um texto aqui falando sobre uma editora que não cumpriu o contrato que assinou comigo. Comentei lá que não iria divulgar nomes a menos que eles não manifestassem interesse em resolver a situação de forma amigável. Bem, entrei em contato por email pedindo explicação sobre cada um dos pontos do acordo em que eles pecaram e, bem… a resposta que obtive foi uma distorção do contrato. Pois é.

Então, preciso dizer que tomem muito cuidado ao negociar com o senhor Dioener Pires, editor da Diga Comics, e o senhor Tiago Gales, CEO da supracitada editora, CNPJ de numero 11.912.759/0001-67, responsáveis por negociar a impressão da revista Quadrinize e distribuí-la no estado do Espírito Santo, Belo Horizonte e em sua loja virtual.

Não entrarei em muitos detalhes do e-mail que recebi, até por conter informações pessoais de diversos funcionários da editora. Sim, o editor Dioener divulgou problemas pessoais de todos os funcionários para justificar o “atraso” para me dar o posicionamento pendente há quase um ano. A ética manda um abraço.

Eu não sei quanto a vocês, mas eu procuro cumprir com meus deveres profissionais apesar de meus problemas pessoais. Pois as pessoas que me contratam e que eu contrato nada tem a ver com minha vida pessoal. Queremos o serviço pronto como diz o contrato. Claro que sempre há espaço para diálogo, mas pra isso deve existir comunicação. A maior cagada da Diga Comics foi o silêncio de quase um ano pra então chegar a esse ponto de eu me sentir na obrigação de alertar outros autores a respeito deles. Triste.

Também me chamou a atenção o senhor Dioener me dizer que ainda não escolheu um servidor para seu site e loja virtual. Eu nem sei há quanto tempo o site da Diga está fora do ar. Não dá pra levar a sério uma empresa que sequer consegue cuidar de um assunto tão importante e fácil de resolver.

Mas o que não deu pra engolir foi o argumento de que as 400 revistas que ficaram em posse da Diga Comics para distribuição pertencem a eles para pagar o serviço! WTH? O valor que acordei em pagar não é nem metade do valor de 400 revistas. Além disso, o contrato é claro: após o vencimento (já venceu), eu deveria receber todas as revistas de volta. Bem, estou esperando.

Por último, fui cobrado do pagamento do valor de 10% do valor das vendas, previsto no contrato. Mas esse valor era pela prestação do serviço de vendas na loja virtual, que não chegou a acontecer nem durante um mês inteiro. Também ficou acordado que eu pagaria com as vendas do material em mãos da editora e, caso eles não vendessem o suficiente para cobrir a soma, eu pagaria das minhas vendas. Mas como fazer isso se eles jamais me deram um relatório de vendas, jamais me repassaram meus direitos, jamais nada?

Bem, o objetivo desse post é cumprir o que avisei no anterior: expor a editora caso não se mexam pra resolver o problema. Não se mexeram. Enviei uma resposta às justificativas falhas do sr. Dioener, avisei por MSN e até agora, quase um mês depois, não houve resposta.

Eu duvido muito que a Diga Comics ou o sr. Dioener volte a investir nos quadrinhos depois do fiasco que tem se mostrado até agora. Mas caso vocês se deparem com eles para negociar alguma publicação… bem, é com vocês. As explicações do editor mostraram não apenas má vontade pra resolver a situação como, no mínimo, um total despreparo e falta de estrutura para administrar uma empresa.

Ingenuo fui eu, ao acreditar nas garantias de vendas arrasadoras feitas pelo sr. Tiago Gales.

Alguém aí mais foi “picareteado” por alguma editora? Acho que é importante nós, autores, nos posicionarmos publicamente para mostrarmos que não somos mendigos desesperados por atenção editorial e que leva calote mansamente. Tem muita gente que tem medo de expor editoras picaretas por medo de se queimarem e não serem mais publicados. Mas uma editora não é nada sem autores. Por mais clichê que a frase possa ser, “o poder é do autor”. Acho que é hora de expor as falcatruas, que já duram décadas, desde que o mercado é mercado.

Tirando as teias de aranha – Links, pra que te quero?

7 comentários

Opa! Aposto que vocês acharam que não me veriam aqui novamente. Pois saibam que tudo o que é bom, é como este abismo: Infinito! :D

Depois de muita correria pra adiantar alguns projetos – a maioria já está bem encaminhada, vocês terão boas notícias em breve – me lembrei que isso aqui existe, e pensei: puxa, preciso voltar a agitar essa joça! Tem tanta teia de aranha que minha amiga Anny Lucard teria uma crise histérica se visse (aracnofobia feelings). Mas sabe o que é legal? As visitas não diminuíram nada durante todo esse tempo sem posts!!! Blog bom é isso aí ;DDD

Como ainda não posso falar da maioria dos projetos, vou atualizar vocês sobre o que andou rolando nesse “hiato abismático”. Como é MUITA coisa, resolvi fazer um mega-post-de-divulgação-salada-mista e contar algumas coisas legais.

Começando com a má notícia, eu não fui selecionado para o Cursed City. O trabalho da editora Estronho nessa antologia em especial está muito bom. Deu vontadinha de ter minha foto lá nos cartazes dos participantes ó_ò

Mas não tem problema, pois aguardo pacientemente pelo Extraneus 3, no qual estou participando, assim como o Histórias Fantásticas 4. Sabem o que é mais engraçado? De todos os contos que escrevi para essas antologias, meu favorito ainda é o que fiz para Cursed City. Sei que ele tem vários problemas de ritmo, mas gostei tanto do clima que criei que ainda vou adaptá-lo para a minha série do Colégio Marista – Cronicas Sobrenaturais. Er… vai ser meio dificil ambientar o colégio no velho oeste. Mas sempre tem um jeito pra tudo na literatura fantástica ^^v

Eu vou participar disso o/

Tentei escrever algo para o Deus Ex Machina – Anjos e Demonios, mas não… steampunk não está na minha veia. Até gosto, mas não manjo nada das convenções do gênero e não tive tempo de pesquisar. E os VII Demonios… até escrevi algo, mas também não é muito minha praia. O que quero participar MESMO é da antologia do Circo do Capeta. Sim, eu curto MUITO esse tipo de história. Acho Psycho Circus o melhor album do Kiss, It um dos melhores livros do King e Last Tamptation uma das… bem, uma boa HQ do Neil Gaiman.

You're in the psyyyyy...

Também fiz um conto para a antologia Eu Acredito – Fadas e Duendes. É, é uma antologia aparentemente toda purpurinada e glamurosa. Mas aposto que os contos serão bem bizarros e interessantes. Minhas fadas, por exemplo, não são lá muito boazinhas. A propósito, foi uma coinscidencia danada! O conto que foi selecionado para o Histórias Fantásticas 4 é justamente sobre fadas! Se eu for selecionado para Eu Acredito, escreverei um LIVRO sobre o tema hauhaua

Mentira.

Ou não.

Bem, outra coisa legal que tá rolando é o concurso Páscoa Fantástica da Rádio Digital Rio. Lá você concorre a uma edição do livro O Desejo de Lilith de Ademir Pascale, (Editora Draco) e ao pacote da Infinitum – uma edição da revista Quadrinize #0 e um ebook da reedição de Esfinge, de Coelho Neto. E por falar em Quadrinize, olha que legal o post que a Anny Lucard fez sobre a revista: Lendo e Aprendendo.

Ela também fez um post muito bom sobre Esfinge, onde, pra variar, solta o verbo sobre assuntos importantes sobre os quais as vezes conversamos: Redescobrindo a Literatura Fantástica Brasileira.


[Nota mental: agilizar meus textos para o blog da Anny. Tenho uma web novel pra escrever para lá e a sequencia da minha série de artigos sobre lendas e mitos sobre vampiros, senão eu nem consigo entrar para o volume 2 da antologia Sociedade das Sombras]

Ah, já ia me esquecendo! Saiu (finalmente) a antologia Lugares Distantes, organizada pela Infinitum. Olha só:

A Infinitum Libris apresenta Lugares Distantes, uma antologia de contos em ebook gratuíto, organizada por Daniel Cavalcante e Jonathan Cordeiro Cavaca.

Onde não há olhos para vigiar ou lei para punir, os instintos mais selvagens despertam. Casebres no meio do nada, sítios, florestas, comunidades isoladas e templos de seitas religiosas secretas – lugares esquecidos ou jamais vistos pela sociedade são o palco de atos inconcebíveis. Criaturas hediondas, espíritos, demônios, vampiros, seres de outro planeta e… o próprio Homem transformam este cenário deserto em um antro de brutalidade.

Treze corajosos (ou loucos) escritores invadiram esconderijos inóspitos, trazendo à luz o pior que pode acontecer quando não há nada nem ninguém para impedir. Em Lugares Distantes não haverá para onde o leitor fugir.

Repararam no grifo em “GRATUÍTO”? ;D

Bem, eu tenho muito que agradecer a umas pessoinhas especiais que ajudaram muito nesse projeto (que será o primeiro de muitos). Obrigado Capitão Jowfish, Jussara Gonzo e Willian Marinho pela paciencia. Vocês ajudaram em momentos críticos. Com certeza houveram erros (protejam-se dos trolls!!! <o>) mas a experiência valeu! Deuses e Psyvamp vem aí o/

E, claro, a série Elementais, com lançamento agendado para dia 30/04/2011 vai surpreender muita gente! Vocês não perdem por esperar.

Ps.: Tratem de clicar em todos esses links pq deu uma trabalheira danada montá-los u.ú

Novos Rumos, Mesmo Abismo

4 comentários

Literatura te dá asasQuem acompanha esse e meus outros blogs sabe que sou um roteirista de quadrinhos sempre à procura de desenhista para minhas histórias.

Pois bem, decidi que essa procura tomou muito do meu tempo e o retorno foi praticamente nulo. Desenhistas que desistiram logo no início, desenhistas que enrolam até hoje… e minha produtividade como autor ficou comprometida. Estou envelhecendo e a marca que eu quis deixar para vocês ficou apenas no mundo das idéias.

Então, resolvi fazer  o que já deveria ter feito há muito tempo: investir em algo que dependa apenas de mim, minha capacidade, talento e esforço – a literatura.

Sei que a maioria de vocês visita esse blog pelas dicas de roteiro e criação de HQs. Infelizmente, aqui não terá mais esse tipo de material. É tempo de olhar para as novas possibilidades que se abrem e projetos que surgem nesse Abismo Infinito de ideias e ideais.

Não desisti dos quadrinhos. De forma alguma. E continuo escrevendo a respeito. Se é sobre criação de quadrinhos que você quer saber, corre para a Quadrinize, onde me juntei a outros para abordar tudo o que acharmos necessário. Se ainda não conhece o site, entra lá que tem muita coisa boa. E ainda estou à procura de desenhistas para meus projetos, agora engavetados. Mas não posso mais dar prioridade a isso. Não enquanto não houver artistas comprometidos seriamente com algum dos projetos.

No entanto, aqui no Abismo trarei meus projetos literários – contos, noveletas e o que mais surgir, como a série “Colégio Marista” -, divulgação de eventos interessantes, entrevistas com autores e editores, dicas de leitura e de escrita (o que também servirá para você que quer escrever HQs), downloads de tranqueiras, talvez resenhas e pensamentos e considerações de assuntos de qualquer espécie.

Em suma, muita coisa vai mudar por aqui; já está mudando há algum tempo, aliás. Mas eu tenho certeza que vocês que me acompanham durante todo esse tempo não irão se decepcionar. Continuem acompanhando, continuem lendo, pois eu continuo o mesmo. Apenas estou expandindo horizontes.

Talvez vocês até decidam fazer o mesmo. Vale a pena.

Brasileiro Não Lê – Por Trás dos Problemas Culturais do País

12 comentários

Um tempo atrás postei no twitter o seguinte:

“O brasileiro não lê” é uma grande falácia.

Eu esperava que a afirmação gerasse uma discussão no twitter, já que muitos intelectualóides gostam de reafirmar a inferioridade mental do povo brasileiro “comum” para se elevar, subindo no degrau da “minoria intelectualmente favorecida”. Esses caras gostam de se sentir superiores, acima dos que assistem TV domingo à tarde. Esperava uma resposta deles ou de qualquer outro.

Mas ninguém respondeu, meu twitt exceto o @mornaax.

Em seguida, meu colega @edsongarrido puxou o assunto no msn. Aconversa foi interessante, e posto aqui para mostrar a vocês meu ponto de vista e alguns dos meus argumentos sobre.

Ficará um tanto claro que, ao meu ver, quanto ao problema cultural do país, o buraco é mais embaixo.

Fiquem à vontade para comentar, discordar, repassar.

(14:46) Edson: quer dizer q o brasileiro lê?
(14:47) Quadrinize: eu acho q fazer estatisticas tendo como base toda a população nao é valido
(14:47) Quadrinize: pq a leitura nao é acessivel a todos
(14:48) Quadrinize: qnd se diz “o brasileiro nao le”, dá a impressao de q o povo todo nao tem nenhum interesse à leitura.. o q nao é bem verdade
(14:49) Quadrinize: nao concorda?
(14:49) Edson: sim, tem um grande fundo de verdade no seu raciocínio…
(14:50) Edson: principalmente se levarmos em conta não só a condição social, que não impede o brasileiro de ler, mas a condição educacional
(14:51) Quadrinize: exato..

eu nao conheco mto bem a realidade das escolas, mas no meu caso (estudei em bons colegios), a tentativa de estimulo a leitura foi bem frustrante

(14:52) Edson: qdo falamos em indice de analfabetismo, é raro considerarmos os analfabetos funcionais
(14:52) Quadrinize: e olha q conheço analfabetos funcionais q ate gostam de ler
(14:53) Edson: pois é… mas leem e não entendem… isso frustra e afasta o hábito
(14:53) Quadrinize: eu acho q essa ideia de q brasileiro nao le é uma anti-propaganda mal intencionada
(14:54) Edson: acho mto cômoda a ideia
(14:56) Quadrinize: tipo, a sociedade – leia-se, os q a governam – nao conseguem ou nao querem despertar o interesse e capacitar o povo para a leitura… é melhor colocar a culpa no proprio povo com frases como essa e tascar-lhe novelas e BBB
(14:57) Edson: ou modismos como os “rebolations” da vida
(14:58) Edson: panem et circenses
(14:58) Quadrinize: engraçado q pensei q meu update iniciaria uma discussão no twitter

yep

(15:00) Edson: sempre me frustro qdo penso nisso, sabe… aprendi a me afastar um pouco, pq me deixo afetar por isso… infelizmente ainda sou um ideologista
(15:01) Quadrinize: isso o q?
(15:01) Edson: nesse maniqueísmo do Estado

esta situação que parece sem saída pra nós

(15:02) Edson: já houve épocas em que eu não hesitaria em pegar em armas e ir à luta contra o sistema… mas depois a gente vê que é nadar contra a maré

e isso frustra

principalmente pra nós, que adoramos arte

(15:04) Quadrinize: nao sei se percebeu nos meus textos, mas sou mto mais ideologista do q artista hehe
(15:04) Quadrinize: todos os meus projetos nasceram da ideolodia de nadar contra a maré
(15:05) Edson: percebi sim

vc mete o dedo nas feridas

(15:06) Quadrinize: e sei lá.. eu tenho notado algumas poucas pessoas q percebem e acham interessante.. e até me ajudam
(15:07) Quadrinize: fora o pessoal da empresa onde trabalho, a x4ids.. todos tem um pensamento parecido
(15:07) Quadrinize: o q quero dizer é q nunca se está sozinho nessa, embora sejamos a minoria esmagada xD
(15:08) Edson: verdade
(15:08) Edson: por isso se unem as forças
(15:09) Quadrinize: e olha q minha ideologia vai mto alem desses assuntos 9_9
(15:10) Quadrinize: é como o policial fala no filme BOPE: ou vc se corrompe, ou se omite, ou vai pra guerra.

Agora no FeedBurner

1 Comentário

FeedsA partir de agora, adotamos o serviço de RSS do FeedBurner, para facilitar e melhorar a experiência de leitura de vocês. E também melhorar o serviço do blog, já que atravéz do FeedBurner é possível utilizar vários recursos que apenas beneficiarão os leitores.

O RSS é o serviço que permite que você receba cada atualização de um site ou blog em seu e-mail ou em leitores de desktop, celular ou palm. São muitas as opções, mas a que peço e recomendo é que você assine através do seu e-mail pelos motivos já citados. Não se preocupe, não terei acesso a seu endereço (que eu saiba não) e nem entupirei sua caixa de entrada com spam :p

Caso você tenha se inscrito no antigo serviço que utilizávamos (do WordPress), não tem problema continuar usando-o, mas peço que considere migrar pelo novo FeedBurner por e-mail para usar os recursos deste e melhorar cada vez mais o blog.

Para assinar, basta clicar no ícone gigante verde, ali do lado.

Saiba mais sobre RSS.

Diretamente do Abismo…

4 comentários

Pronto. Demorei, relutei, mas cedi à idéia estúpida e cretina de montar um blog. Onde eu estou com a cabeça, Deus do céu?

Não é que eu não esteja ansioso por expor minhas idéias e opiniões ao mundo. O fato é que ando tão ocupado que manter um blog vai ser um dos meus “trabalhos de Hércules”.

Bom, aqui vou colocar um pouco de quadrinhos, literatura, cinema, séries, animes, música… sei lá, o que vocês quiserem. E, como não podia deixar de ser, meus pitacos sobre fanzines, HQ nacional e roteiro.

Esse post é só para encher lingüiça. Assim como aquele banner horrível ali em cima.

Até a próxima, e me sigam, me assinem, me add. Sou legal.

#prontopostei

Twitte esta bagaça

Twitte-isto-quadrinho

%d bloggers like this: