Desenhistas e roteiristas precisam praticar muito para chegar a um nível satisfatorio. Um, precisa praticar traço, anatomia, perspectiva, luz e sombra, cores, arte-final, etc. O outro, leitura, gramática, estilo, linguagem, recursos linguísticos, narrativa, ritmo, etc.

Mas praticar todos os dias é complicado. Começa na empolgação e no quinto dia o cara já passa o dia todo vendo as cenas private de BBB na internet. Como melhorar o ritmo?

Trago o excelente texto do blog Como Aprender Japones, que é aplicável a toda atividade a qual você queira praticar. Inclusive fazer quadrinhos.

Como criar um hábito em 21 dias

Um dos grandes segredos do sucesso, seja no trabalho ou nos estudos, é a regularidade. Regularidade de estudar todos dias, de correr todas as manhãs, de trabalhar todos os dias, etc. Manter essa regularidade não é nada fácil, pois tendemos a preferir intensidade (”Vou fazer isso tudo de uma vez e me livrar logo desse trabalho, estudo, etc!”). Como então manter a regularidade? O segredo da regularidade é fazer desta não algo que você “tem de fazer” mas sim algo que você simplesmente “faz” naturalmente. Isso é um hábito.

Um pequena busca no dicionário e temos…

há.bi.to
[do latim habitu]
Inclinação por alguma ação, ou disposição de agir constantemente de certo modo, adquirida pela freqüente repetição de um ato

Um hábito é algo que faz regularmente, sem pensar, e que é adquirido via repetição. Pense nos fumantes (talvez o melhor exemplo de hábito). Nenhum fumante pensa “tenho de fumar um cigarro” (no sentido de obrigação). O fumante simplesmente fuma e pronto. Fumar o maldito cigarro (me perdoem os fumantes, mas de fato o cigarro é maldito, vocês mesmos sabem) não é uma obrigação, não é algo que o fumante tem que fazer. Nenhum fumante precisa de lembretes do tipo “fume um cigarro por dia”, pois fumar já é parte deles, já é um hábito. E não adianta me falar que a culpa é da nicotina, pois ninguém fica viciado por fumar um carteira de cigarro. Todo o fumante que conheci começou a fumar por sei lá que motivo e fumou, fumou e fumou até ficar viciado. O que você precisa fazer aqui é seguir o exemplo dos nossos fumantes e fumar Japonês até que a nicotina nipônica faça efeito.

Criar o hábito é um dos fatores que te levará ao sucesso, seja no trabalho, seja nos estudos. Enquanto você continuar tendo que se lembrar que tem de estudar Japonês, que tem de trabalhar ou  que tem que correr de manhã, essas coisas ainda vão demandar esforço e te desanimar cedo ou tarde. No entanto, no momento em que elas se tornarem hábitos, quando você estudar ou trabalhar naturalmente, sem pensar “tenho que fazer isso”, do mesmo modo que o fumante não pensa para fumar o cigarro, todo esforço e desanimo vão embora. A questão agora é como criar estes hábitos?

Manter um hábito é fácil, criar um exige dedicação. Demoramos 21 dias para criar um hábito. Algumas pessoas dizem que o ideal são trinta dias, porém minha experiência pessoal diz que 21 dias é suficiente. 21 dias de dedicação e esforço é que você precisa para criar um novo hábito. Durante esses 21 dias você terá que lembrar diariamente que “tem que fazer X durante Y minutos, horas, etc”. E quando você estiver cansado, desanimado, frustado, terá de fazer do mesmo modo. Conforme os dias vão passando, cada vez mais isso vai deixar de ser uma obrigação e se tornar um hábito. Após os 21 dias você já vai estar fazendo isso sem pensar, pois criou o hábito.

Como eu e você somos pessoas sistemáticas (só pessoas sistemáticas param para ler um texto sobre como criar hábitos num blog sobre língua japonesa), vamos fazer um pequeno guia…

Criando um hábito em 21 dias!

1. Defina o que você quer fazer: estudar uma hora de Japonês todo o dia, treinar Kendo três vezes por semana, praticar digitação meia hora por dia, escrever todos os dias no seu blog, correr 2km todos os dias, etc. Seja lá o que for, defina o que você deseja tornar um hábito na sua vida.

2. Faça uma promessa para você mesmo: que você vai fazer isso durante 21 dias não importa o que aconteça!

3. Arrume um modo, algo que possa te manter informado do hábito. Programe seu celular para te avisar, use o site 43things, fale para sua mãe te lembrar, etc. O importante é que, caso você não lembre, alguém te lembre (se puder, te obrigue).

3. Não desanime! Lembre-se que os primeiros  21 dias são difíceis, mas depois você vai colher os frutos! Não pense no antes nem no depois. Nem mesmo pense, faça!

4. Use um calendário! Ou algo em que você possa marcar seu progresso e deixe-o em alguma lugar bem visível (cole no teto, em cima da sua cama!). Você precisa ver seu sucesso, isso vai te estimular.

5. Se possível, arrume alguém que tenha o mesmo objetivo que você! Você vai ver que fazendo isso junto com alguém é bem mais fácil, pois um “puxa” o outro.

6. Não importa o que acontecer, siga em frente! Lembre do Obama: “Yes, we can!” (Sim, nós podemos. No seu caso “Sim, eu posso!”).