Eventualmente eu visito comunidades e sites de quadrinhistas e fanzines e procuro dizer ao autor onde precisa melhorar. Como a maioria dos quadrinhos gratuítos na internet são de pessoas que ainda estão começando a vida de desenhistas e roteiristas, sempre há muito o que dizer. Mas mesmo assim, eu faço como Jack – vou por partes.

Mas tem dois tipos de pessoas que atrapalham o progresso e melhoria do trabalho em questão.

A primeira e mais comum é o proprio autor quando está muito orgulhoso e cheio de si. Nesses casos, a menor e mais simples crítica ou opinião é vista como um “ataque horrível” e leva para o lado pessoal. Para eles, as críticas vem para destruir. E é verdade, críticas destroem – destroem o orgulho, a altivez, o ego inchado, a arrogancia. Mas deixemos esse caso para posts futuros

O segundo que atrapalha o aprendizado do autor é o bajulador, e ele é o foco desse post.

É o amiguinho que, vendo os “ataques horrendos” feitos ao seu colega, corre para socorre-lo e defende-lo. Sempre aparece com frases “você está é com inveja”, “você é um grosso mal educado e mal amado” e “tô contigo, fulano” referindo-se ao autor “massacrado”. Isso é mais comum ainda no fandom, onde a maioria bajula os mais populares para receberem mais atenção e também serem bajulados. É uma troca. Sempre há interesses por trás.

Mas como eu sempre tenho que fazer o trabalho sujo de trazer as más notícias, trarei mais uma. Uma bem óbvia, por sinal:

BAJULAÇÃO NÃO AJUDA O AUTOR!

Não importa o quanto você ache que o artista precise ouvir:

“Nossa, como você é incrível!”

“Weeeee adorei seu mangá!!!11!onze!!”

“Cara tu desenha pra &@#%@#$”

Por um lado, você está contribuindo para o aumento do ego dele, o que o deixará cego para críticas de verdade e arrogante demais para conseguir uma chance de entrar no mercado profissional. E por outro, você está perdendo uma ótima oportunidade de ser a pessoa que mais pode ajudá-lo, afinal, é muito mais fácil receber uma crítica real de amigos e pessoas próximas do que de um estranho.

E quando esse estranho chega e faz seus comentários, se você passa a defender o autor como se ele estivesse sendo morto, você o estará induzindo a recusar dicas preciosas para o aprendizado dele. Percebe o quanto essa atitude pode ser danosa? Se você não vai fazer uma crítica coesa e sincera, deixe os que a fazem realizarem o trabalho.

Claro que há críticas que chegam à ofensa pessoal. Quando o assunto deixa de ser a obra e a técnica em si e passa a ser a pessoa, isso não é mais uma crítica. Mas ainda assim, se houver crítica ao trabalho em meio as ofensas, saiba separar e aproveitar o que for útil.

Não digo com isso que você não deve mais elogiar ninguém. Elogios fazem parte da crítica. Mas se você quer realmente ajudar, aprenda a fazer uma boa análise do conjunto e perca o medo de dizer o que precisa mudar. Apenas elogios não ajudam em nada.

Portanto, seja amigo: não bajule!

Se você entendeu essa mensagem e apóia o movimento, use esses banners eu seu blog, orkut, facebook, twitter, na testa… whatever! Espalhe essa idéia.

Abismo Infinito - Campanha diga não à bajulação ao autor

Abismo Infinito - Campanha diga não à bajulação ao autor

Abismo Infinito - Campanha diga não à bajulação ao autor

#prontofalei

Faça um favor aos autores e twitte isto

Twitte-isto-quadrinho